Monday, December 29, 2008

São tantas emoções...

Gente, meu primeiro terremoto (foi de leve, mas foi)!!!
Minha primeira vez esquiando!!!
Volto com fotos!
Beijos

Friday, December 26, 2008

Feliz Natal!!

Recebemos esse presente lindo.
E não fiz nada por merecer!
De qualquer forma, agradecemos a delicadeza.


Feliz Natal a todos!

Tuesday, December 23, 2008

O inverno chegou com força

Não tenho escrito porque meu cérebro congelou, ok?!!
Toda manhã -10 graus ninguém merece.
O Gabe que odeia as luvas tem pedido pra eu colocar todo dia.

Friday, December 19, 2008

Fotenhas do finde!


Um pouco atrasada,mas estão aí.


O que a gente não faz pelos filhos, né? Fomos no sábado ao Dutch Wonderland (parque de diversões pra crianças até +- 10 anos). Tava lindo, tudo enfeitado pro natal, mas devia estar uns 3 graus. Família que passa frio unida permanece unida!!! Gabe se divertiu mas saiu de lá com os pés em forma de picolé tadinho!


No domingo, festinha pras crianças do trabalho, Gabe amou ver o Papai Noel.




Wednesday, December 17, 2008

To enrolando pra baixar as fotos do fim de semana. Vou tentar fazer isso hoje ou amanhã a noite.
Fim de ano aqui é super ocupado, várias festinhas de natal espalhadas. Hoje tem da polícia, amanhã tem da escola do Gabe, fim de semana passado tiveram 2.
E eu só na comilança. Resolução #1 de início de ano: FAZER DIETA! Novidade!

Wednesday, December 10, 2008

Ahhhh se eu soubesse...

Quando a gente está no colégio o objetivo é passar de ano. No meu caso, não importava a nota, o que importava era passar. Passei em 3 dos 4 vestibulares que fiz, o que pra mim foi um sucesso.
Na faculdade me importava um pouco mais em tirar notas melhores, não queria ser uma aluna mediana. A média era 60% e meu objetivo era pelo menos 70%. Na faculdade toda acho que só não consegui isso em 2 matérias.
Bom né??!!!
Não! Vai saber o que o futuro nos reserva.
Aqui, pra se entrar numa faculdade boa, de nome, você tem que ter notas ótimas. E não é só isso não. Tem que ter honras, certificados, cartas de sei lá o que, trabalho voluntário, participação em clubes de boas causas, etc, etc, etc. Tudo isso conta.
Tava vendo hoje o formulário de inscrição de uma facul e tem um campo enorme onde você tem que listar tudo o que eu disse acima. Fala mais ou menos assim.
Liste honras acadêmicas e prêmios recebidos. Minha resposta XXXXXXXXX (nothing, zero, nada, formei sem honra nenhuma, mesmo porque a FUMEC não tinha isso)
Liste em ordem de importância pra você experiências extracurriculares. Inclua clubes ou organizações, voluntariado, etc.: ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh, pra esse eu tenho a resposta na ponta da língua:


olha seu moço, em relaçao a clubes, frequentei por muito tempo o Olímpico Clube. Eu ia pra lá forçada pela minha mãe e pai, mas chegava lá eu até que gostava. Jogava vôlei, nadava, paquerava, ou seja, várias atividades. No segundo grau eu já tava mais velha, né, então meus pais não me obrigavam mais. Parei de ir e posso dizer que comecei a frequentar outros "clubs", sabe como? Mais propriamente dizendo "night clubs", tais como, ich, mudava tanto de nome que nem lembro mais. Lembro da "Na Sala", mas lá só tinha gente metida. Gostei das noites com os "gordin" no Café Cancun. Frequentei!
Quanto a atividade extracurricular, posso dizer que em primeiro grau de importância estavam sempre os carnavais fora de época. Comecei no "Micaronte" (ui, tempo bom moço!), Carnabelô, Carnabelô Contagiante, quanta atividade! E vou lhe confessar uma coisa, não conte a ninguém. Fiz MUITA caridade em minhas atividades extracurriculares. O que eu beijei de homem feio...... hummmmmmmmmm não tá no gibi! Caridade pura (acho que mereço vários pontos por essa!).
Já de voluntariado não tenho muito a dizer, tava sempre muito ocupada. Trabalhar e estudar não era fácil. Voluntariei algumas vezes lá em casa pra lavar as louças. Sei que vou perder pontos nesse quesito, mas realmente odeio trabalhos de casa.
Na facul tbém eu fui algumas vezes aos jogos jurídicos, isso deve contar muito ponto né?. Em uma das vezes fui artilheira do nosso time de futebol, marquei uns 3 gols, mas perdemos na final por uns 9 x 0. Seu moço, são tantas atividades e honras que nem dá pra escrever aqui. Nem cabe.

E então, vocês acham que entro nessa facul???

Tuesday, December 9, 2008

Seguuuuuuura "pinhão"!

Já que os videozinhos estão agradando, vou postar este de quando tive o prazer de ter meu sobrinho amado por aqui. O Gabe assiste e da gargalhadas, pede mais Cucas o tempo todo!

video

E este do meu sobrinho amado que ainda não veio aqui. É um exemplo de bons modos à mesa! Esse aqui em casa se chama "more Pepeco"!

video

Thursday, December 4, 2008

Gabe funkeiro!

Juro que não mandei ele fazer. Foi surpresa total pra mim!


video

Puxão de orelha

Hoje foi a primeira vez que a professora do Gabe veio conversar comigo por alguma coisa errada que o ele fez.
Ela sempre o elogia, diz que ele a ajuda (leia-se: chama a atenção dos colegas todos e os põe de castigo! Mandão?! Nada!!! Imagina!!), que ele é um doce e super charmoso. Eu como mãe babona que sou agradeço e concordo!
Hoje ela me disse que ele não está obedecendo. Disse que ele derrubou um monte de blocos no chão, não a obedeceu, ela o colocou no "cantinho do pensamento" e ele saiu assim que ela deu as costas.
Típico do Gabe. Decidimos que ele não poderá assistir hoje aos filmes preferidos dele, "Sítio do Picapau Amarelo" e "Tiger".
Acabei de conversar com ele e parece que entendeu, vamos ver se melhora...
Eitcha que criança não é fácil!

Wednesday, December 3, 2008

Será que sou exagerada?

Posso dizer que já me acostumei bem com o clima daqui. Como já disse antes, continuo odiando o frio, mas não fico pra morrer igual quando cheguei.
Claro que quando cheguei não tinha carro e tinha que pegar ônibus ou andar pra todo lado e isso não ajuda. Hoje em dia as coisas são mais fáceis, mas o estacionamento do trabalho fica a 2 1/2 quarteirões do prédio e temos que andar um poquitcho (não tô reclamando, a Jana anda muito mais tadinha!). Só pra explicar que não morro de frio como antes, mesmo na minha pequena andadinha.
Claro que me agasalho e a gente acaba aprendendo os pontos do corpo que precisam ser cobertos, como orelha, pescoço, etc.
Mas tudo isso pra dizer que o povo daqui me acha meio exagerada. A começar pelo Kurt, que já nem comenta muito. Eu que sou neta de D. Emília, sobrinha de Tia Bete e filha de Elce, agasalho o Gabe bem agasalhado pra não deixar o bichinho pegar "friági"!!! Não acho que o frio por si só vai fazer ele ficar doente, mas não quero ver a boquinha dele toda rouxa também... Então hoje de manhã liguei a TV e eles anunciavam um dia bem ameno, de temperaturas razoavelmente agradáveis, tais como 6 a 8 graus (uhuuuuuuuuuuu). Só que falavam que ainda tava um frio do cacete lá fora, -5 graus. Gente, isso é frio pra caramba, né não?
Coloquei o Gabe de casaco mini boneco de neve e touca protetora dos ouvidos. Ainda fiquei meio contrariada que não pus luvas, mas ele detesta. Desde a hora que ele acordou eu falei que tava muito frio lá fora, pra já ir preparando os espíritos e ele ficava dizendo que não, que tava era quente! Quando abri a porta ele disse: "Yes, it's very cold!!" e ficou todo impressionado com o gelo que se formou em volta do carro. Aí me chego na escola e um pai de um coleguinha dele me solta (traduzido, claro): "nossa Gabe, vc ta vestido pros árticos!". Me deu uma raiva! Vontade de perguntar, hei, seu filho não sente frio não, porque o meu sente!
Aí eu fico pensando se ele vai crescer uma coisinha friorenta, bisneto de D. Emília, ou se devo deixar ele ser um nativo desses que quase não sente frio..... (já sei o que vcs pensam: não deixa o bichinho "pegá friági" não!!!)

Ahhhhhhhhh e antes que me esqueça, vocês que me chamavam de Sandy, andam muito pudicas. Vê só, horrorizar com um pensamento tão construtivo e filosófico como o das lentes de contato. Vai dizer que não é a mais pura verdade?!!!

Tuesday, December 2, 2008

ALERTA - Post proibido para menores

Atenção, post muito filosófico. Pensamentos de luz ao amanhecer, hoje estou tendo insights brilhantes (pergunta pra Jana!).
Então, preparem-se, aí vai o pensamento do dia.
Cheguei a conclusão de que lente de contato é igual a pinto. Explicar-me-ei:
- tem dia que não quer entrar de jeito nenhum;
- tem dia que entra e incomoda pra caramba;
- tem dia que entra que é uma beleza e te faz enxergar a vida com muito mais beleza!!!!!!!!

Gostaram? Não sei quando terei mais um desses insights inspiradores, então, aproveitem!

Sunday, November 30, 2008

Fui e gostei

Fomos as 7 da matina pro mall e gostamos. Não tinha trânsito, estacionamos tranquilamente e fizemos compras tranquilamente. Seria a crise? Ou sorte? Não sei. Tava bem cheio, mas nada terrível como o Kurt dizia que era.
O único inconveniente foi carregar as sacolas, precisava muito de um marido nessa hora!
Comprei uns bagulhetes na Sephora (que não tinha NENHUMA promoção, mas eles me mandaram um coupon de $15), comprei bota baratenha, blusas, calça jeans pro Kurt e foi só.
Não estou com a veia consumidora muito ativa não (imagina se estivesse!!!).
Enfim, ano que vem eu volto! Gostei!

Thursday, November 27, 2008

Thanksgiving

Hoje é feriado, amanhã emenda e eu sumi porque trabalhei só na segunda e tirei folga no resto.
Amanhã é dia de loucura total do consumo. Algumas lojas irão abrir à meia-noite e outras, a maioria, às cinco da manhã. O preços são super tentadores, mas a bagunça espanta. Eu nunca fui, amanhã talvez eu vá.
Jana quer ver qual é!
Depois conto.

Videozinhos curtinhos

video

video

Friday, November 21, 2008

A primeira neve é sempre bonita

Mas assim que você põe os pés fora de casa já começa a odiar a neve novamente.
Dirigir e andar devagar, limpar o carro pra pode enxergar, fica tudo uma meleca, nemmmmmmmm...
E pra completar hoje é dia de velório.
Tá igual cena de filme, mas infelizmente é vida real.

Thursday, November 20, 2008

Santa Fada dos Tetés


Dicionário - teté = bico, chupeta
Ontem recebi uma ligação da escola do Gabe dizendo que eles tinham duas crianças com "Impotego" e que o Gabe estava com uma manchinha vermelha no queixo. Queriam que eu fosse buscá-lo e só poderia voltar pra escola se tivesse um atestado médico dizendo que ele não tinha o tal. Minha primeira reação: o que nesse mundo de Deus vem a ser Impotego e como que fala isso e como que escreve isso??????? Eu ficava pedindo pra professora repetir o nome toda hora!
Enfim, olhei na net e trata-se de uma bactéria que dá na pele e é altamente contagiosa. Mas é uma coisa simples de tratar e não deixa nenhuma consequência.
Então lá fui eu buscar meu pequeno pra levar no médico. Acontece que a tal da mancha vermelha era minúscula, mal dava pra ver (vou até tentar tirar uma foto pra ilustrar o post). Mas mesmo assim, só podia levar ele pra escola com o atestado médico e lá fui eu. A médica não demorou nem meio segundo pra constatar que não era nada. Eu comentei que as vezes o Gabe tem essas manchinhas na boca e que eu acredito que seja por causa do teté. A médica mais do que depressa disse que tá na hora dele parar de chupar teté.
Saí da médica decidida a tirar o bendito do teté do Gabe. Sentamos no chão com papel, envelope, canetinhas perigosas (as que a Jana deu, affffeeeeeee, esse menino só vai vê-las de novo quando completar 18 anos!) e tetés. Falei pra ele (em português, okay?!) que a fada dos tetés viria hoje a noite buscá-los pra dar pras crianças pequenas e pobres que não tem condições de comprá-los. Falei que ele já era quase que um rapaz e que não precisava mais dos tetés (durante esse discurso todo ele só queria saber das canetinhas, nem olhou pra minha cara). Fizemos uma "carta" pra fada dos tetés e o Gabe mesmo os colocou dentro do envelope e se despediu. Disse a cada um : "bye bye teté" (muito fofo diga-se de passagem!).
Fiquei morrendo de medo porque o Gabe só dorme com teté na boca e cobertor na mão, mas confiante que aquela balela toda tinha entrado na cabecinha dele. Na hora de dormir ele resmungou várias vezes pedindo, mas eu falava toda hora a história de novo e ele se acalmava. Acabou dormindo sem.
Quando o Kurt chegou em casa, o Gabe tava na cama resmungando de novo, pedindo o bendito. O coitado do meu marido ficou 5 minutos procurando um bico pela casa!!!!!!!!!!!!
Mas enfim, a noite correu melhor do que eu esperava. Ele acordou algumas vezes, pediu, mas quando eu dizia que ele se despediu dos tetés e que não iria mais vê-los, ele dormia conformado!
Mas como o Gabe é uma pessoa insistente, persistente, pelinha e mandão, tô aguardando o feedback da professora hoje e a próxima noite!
Dedos cruzados e rezem pra fada dos tetés!
Volto depois com fotos ilustrativas.

Monday, November 17, 2008

Tropa de Elite - osso duro de roer mesmo!

Aviso: post divagador. Talvez vc tenha dificuldade pra acompanhar as idéias desencontradas!
Eu e Kurt resolvemos a pouco tempo que já é mais que hora de nos plugar novamente nos filmes. Então, se o filme não é apropriado pro Gabe, faço uma forçona pra ficar acordada até mais tarde e assistir. Tô adorando, porque estava completamente desplugada das novidades. Assinamos o Netflix. Funciona assim: você paga 9 doletas por mês, faz uma lista na net de filmes que quer assistir e eles te mandam 1 de cada vez (no caso do nosso plano, tem outras opções tbém). Tudo pelo correio, bem conveniente e bem rápido. Amei! Haaaaaaa e tem alguns filminhos e séries que vc pode assistir pela net também. Então, levando em conta que 1 filme lançamento na Blockbuster fica em torno de uns $4,50, vale super a pena.
Estava aguardando ansiosamente o filme Tropa de Elite, que estava na lista mas ainda não estava disponível. Chegou no sábado. Eu já havia visto, mas queria muito que o Kurt visse também. Assistimos ontem e eu devo dizer que fiquei com vergonha, muita vergonha do meu país. Expliquei pro Kurt que o filme contava uma história fictícia (como escreve?!), mas que no fundo aquilo tudo ali acontecia mesmo. O tráfico de drogas controla o Rio de Janeiro, a polícia é, em sua maioria, corrupta mesmo e a justiça do papel já passa longe dali faz tempo.
O Kurt é uma das pessoas mais honestas que eu conheço. Só pra ilustrar, um amigo uma vez teve a moto roubada e pediu que o Kurt o ajudasse. Ele conversou com algumas pessoas e tals, mas não fez muita coisa, mesmo porque não tinha muito o que fazer. Acabou que acharam a tal da moto e o amigo ficou super agradecido e deu pro Kurt um cartão com $50 pra um restaurante. O Kurt achou um absurdo e não quis o presente de jeito nenhum. Então, compara com alguns policiais no Brasil. $50 seria só pra começar a pensar em abrir a boca pra tentar fazer alguma coisa!!!
Eu ainda acho a corrupção um absurdo, mas cresci vendo e acaba que a gente pensa que é fato corriqueiro (não vou dizer normal porque não é) e que nunca vai mudar. Mas pensa comigo como é pra um estrangeiro, policial honesto e orgulhoso do que faz, ver um filme desses. Ver policiais fechando os olhos pro tráfico de drogas, pra violência. E os honestos, tendo que sair da lei pra poder trabalhar. A única opção que resta aos honestos é chegar matando. E devo dizer que concordo. Podem jogar pedras, mas não venham falar em direitos humanos. E traficante lá liga pra direitos humanos? Aquela raça pra mim é o lixo da humanidade.
Eu gostei muito do filme também por mostrar que quem alimenta o tráfico e está DIRETAMENTE ligado à violência são, dentre outros, os "inocentes e pacíficos" fumadores de maconha. Fico imaginando a cara do filhinho de papai, gente boa, bacanérrimo, super consciente e engajado, mas que fuma unzinho todos os dias, em nome da paz, vendo o filme e, pelo menos eu espero, caindo na real que contribui diretamente com o monstro da violência que tomou conta do Brasil.
Eu tenho muitos, muitos defeitos, e pra algumas pessoas um deles é o fato de ser super careta pra algumas coisas. E uma delas são as drogas. Sempre horrorizei mesmo, sempre condenei mesmo e vou continuar horrorizando.
Não estou aqui dizendo que o tráfico de drogas só existe no Brasil. Se fosse assim meu marido não teria emprego! Aqui também tem. E tem policial corrupto também.
Mas infelizmente no Brasil e no Rio, o tráfico venceu. Aqui ainda não.

Wednesday, November 12, 2008

Sumi

To num momento não sei se caso ou se compro uma bicicleta.
Volto logo com assuntos aleatórios!

Wednesday, November 5, 2008

Yes they can!

Eu tento sempre ficar caladinha, quieta no meu canto, principalmente no meu trabalho, um antro de republicanos.
Desde o início sou mais Obama e espero que ele prove que todos esses republicanos radicais à minha volta estavam errados.
Eu acredito nele e estou muito feliz em ver amigos negros cheios de orgulho de terem chegado lá. Não acredito que tenha sido uma eleição baseada na cor da pele de ninguém e sim no desejo de mudança.
O Gabe acordou hoje de manhã e disse: "I wanna see Obama!"
E é claro que ele estava em todos os canais na TV!
Xô Bush!
Go Obama!

Saturday, November 1, 2008

Halloween - parte 2 e 3

Então, vou colocar umas fotos do Halloween na escola do Gabe. Eles estavam lindos e consegui tirar uma foto do Gabe com a Paige, uma das coleguinhas que ele mais gosta! As festinhas da escola dele são bem sem graça. Não é que nem no Brasil, onde eles ensaiam alguma coisa pra cantar ou falar, ou dançam. Nada disso. É aquela coisa meio que ninguém sabe muito o que dizer ou fazer.



E a outra e divertida parte do Halloween que eu queria contar foi depois do "trick or treat". A cesta do Gabe já tinha mais pirulito e chocolate do que eu jamais vou deixar ele comer e resolvemos voltar pra casa da Jana pra dar doces. Colocamos as cadeiras quase que no passeio e a Jana trouxe o cesto cheinho de chocolates pra dar. Acontece que algumas pessoas passavam e simplesmente ignoravam a gente!

Amiga, o Georgetown Hills te despreza!!! Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Virgens de Halloween!

Pense em duas jacus da roça saindo de casa pra pedir doce na porta dos outros!!!
Nunca fizemos isso na vida, odeio pedir coisa pra quem não conheço, isso não faz parte da nossa cultura, masssssssssssssssssss... fazemos de tudo pra um filho/afilhado!
Antes de sair eu implorei pro David ir com a gente, mas não rolou. Ele tinha que ficar em casa pra dar doce pras crianças (leia-se jogar video game!).
E lá foram as duas criaturas mais sem graça da face da terra pro famoso "trick or treat"! Eu queria entrar na cola de algum grupo já formado, mas a Jana que não tinha que ir efetivamente na porta de ninguém não aderiu a minha idéia.
Foi até fácil, principalmente porque a gente só foi na casa de quem estava sentado do lado de fora esperando pelas crianças. Quem tava com a luz acesa (sinal de que vc está disposto a participar)mas não tava do lado de fora não teve as mais ilustres visita da região. Do "Lil' Spitfire" Gabe e da "Giraffe" Melzinha. Esses dois foram a sensação do Georgetown Hills (Jana mora em condomínio com nome e tudo, fina!). Todo mundo parava pra falar que o Gabe tava fofo e perguntar como a Melzinha pode ser um ser tão pequeno e tão fofo.
Acabamos nos divertindo e o Gabe que achei que não iria entender nada entrou super no clima! Ele apontava pras casas decoradas e dizia: "I wanna go therrrrre". E as vezes soltava um "trick or trick" tbém! O povo que mora perto da Jana se empolga geral. Tinha muita gente na rua.



A primeira foto é pra mostrar gente na rua. Raridade por aqui. Só em dia de Halloween mesmo. Depois as sensações do dia e na última o Gabe se escondeu atrás de mim mas quis mostrar como o povo entra no clima!

Wednesday, October 29, 2008

Coisas que a gente só da valor quando não tem!

Outra situação que sempre acontece por aqui: saudade de algumas coisas que só o Brasil tem ou só os brasileiros sabem fazer.
Essa semana aconteceu de novo. Eu queria comer mamão. Só que mamão no supermercado que vou não tem lá um gosto tão bom e custa míseros $3,50 por 1 (um, one, uno, unosito)! Um absurdo e me recuso a pagar. Como estou numa fase tenho que economizar (mas não economizo), fui fazer compras da semana no Wal Mart e achei o tal do mamão mais barato e ainda vindo diretamente do meu querido Brasil! Comprei logo dois (uhuuuu, uma extravagância!). Pode soar esquisito, mas trouxe o mamão pro trabalho pra comer de sobremesa (virou artigo de luxo pra mim). A Kyiana que sempre almoça comigo olha pro tal e me solta: "What is that??" Gente, como assim??? Não sabia que existia no mundo uma pessoa que não soubesse o que é um mamão! Tudo bem, to exagerando, sabia sim, mas é muito estranho quando você realmente ouve alguém dizer que não conhece algo que é tão comum pra nós. Mamão no Brasil é coisa de todo dia, café da manhã básico! Então resolvi fazer uma saudosa listinha de coisas que eu morro de sentir falta (coisas, não pessoas e é tudo comida que é só no que penso em tempos de regime).

- Pão quentinho de manhã cedo - antes eu sempre queria com queijo e peito de peru, hoje aceito só com manteiga feliz e sorridente;
- comida de verdade na hora do almoço, tipo sair do trabalho e ir no comida a quilo da esquina - gente, vcs não tem idéia de como isso faz falta! Aqui só rola pizza, sanduíche, sopa e salada (quem que quer?);
- por falar em pizza, uma pizza de frango desfiado com catupiry (afe, a boca enche d'água) ou portuguesa ou várias outras deliciosas do Marília;
- salgadinhos estilo boca do forno. Esse fim de semana fomos na padaria da brasileira que abriu por aqui e disse pra Jana que me senti na Boca do Forno;
- carne com gosto de carne e não com gosto de músculo - era super carnívora no Brasil, agora sou uma pessoa que quase so come frango;
- frutas variadas docinhas e saborosas (nunca liguei muito quando morava no Brasil);
- suco natural;
- carninha moída com batata - as vezes sai uma imitação boa aqui...

São tantas coisas que se fosse enumerar não iria parar jamé!

O que a gente não faz por amor!!!

Tuesday, October 28, 2008

Ciumento - (Updated com foto pra ilustrar)

Eu e Jana fomos visitar a Chris (amiga brasileira que mora aqui) esse fim de semana porque ela acabou de ter seu bebezinho lindo, filho #2!
Na volta pra casa conversávamos sobre ter filhos. Dizem e tenho certeza ser verdade que o segundo filho é bem mais fácil. Não tem nem de longe o stress do primeiro e aquela falta de noção.
Aí disse pra ela que eu ficaria grávida ainda esse ano se ela tbém ficasse (claro que sabia que ela ia dizer não! Hehehe).
Mas pensando no assunto (eu não quero ter outro e como diz a Lu Brasil "desculpa filho se um dia eu te tiver", mas sempre penso no assunto) eu que sempre procuro dar ênfase aos pontos negativos, cheguei a conclusão que seria impossível ter outro filho. O primeiro e prático motivo (são vários, mas os que pensei dessa vez): teria que me mudar de casa e isso é sem chance anytime soon!
O segundo e mais inconveniente motivo: o Gabe. Ele morre de ciúmes de mim. A Jana não me deixa mentir!
O bichinho tem ciúmes até da Melzinha. Uma vez eu estava brincando com a Mel e ele se aprochegou como quem não queria nada e quase sentou na cabeça dela. Ele ficou disputando o meu colo com a pobrezinha da Mel! Esse fim de semana eu tava segurando o bebê da Chris (Nicholas) e o Gabe tava até indo bem (a Jana bem que tentou fazer ele ficar com ciúme). O bebê deu uma choradinha de leve e o Gabe deu um escândalo, saíram lágrimas verdadeiras dos olhos dele. Não parou de chorar enquanto eu não peguei ele no colo.
Imagina só se eu tenho um buneco(a) mesmo, meu, irmão(ã) dele? Ele iria judiar dessa criança. Gabe gosta de ser único, exclusivo e necessário.
Nem o pai dele pode enconstar muito em mim. Ontem a noite ele não queria deixar o Kurt se deitar - na NOSSA cama. Quando o Kurt deitou ele teve que ficar no meio, separando a gente (maior empata foda!). Eu tenho tentado trabalhar nisso, mas é difícil (viu mãe, to tentando!).

Eu tava brincando com o neném da Paulinha e Gabe reclamando. Resultado:

Olhe bem no rosto dele, o look pro neném!

Friday, October 24, 2008

E as notícias boas estão voltando aos poucos!

Primeiro, parabéns pra minha querida amiga Carol Couto que passou no concurso pra Procuradoria do Estado depois de muito esforço. Eu já sabia que Carol iria passar, trabalhei com ela um bom tempo e nunca vi pessoa mais determinada e inteligente. Parabéns Carol, você merece demais!

Depois Lu me conta que Carol Dolabella (amiga, vc mudou de sobrenome depois que se casou?) tá ótima, passando muito bem. Depois de vários sustos minha amiga tão querida merece curtir a vida com muita saúde. Eu fico daqui rezando!

Meu marido lindo deve mudar de posição no ano que vem e isso significa marido em casa a noite com a família (quase toda noite!). Eu estou dando piruetas de alegria e torcendo pra que ele continue amando o que faz.

Enfim, as notícias boas praqueles que amo são notícias boas pra mim!

Pra continuar seguindo a vida também sem tentar pensar muito no péssimo acontecimendo da semana passada, eu tenho colocado toda manhã essa música/vídeo pro Gabe.

A carinha dele quando começa é simplesmente priceless. Tentei registrar hoje de manhã, mas a máquina tava sem bateria.

Wednesday, October 22, 2008

Faz sentido?

Como na semana passada tudo o que recebi foram notícias ruins, nem valia a pena escrever nada por aqui.
Essa semana a vida vai se ajeitando e a gente vai tentando voltar à rotina.
Dentre muitas reflexões, uma coisa não sai da cabeça. Como eu sei bem quem lê esse blog: eu já disse essa semana que te amo? Não?
Eu te amo!

Tuesday, October 14, 2008

Outono

Alguma dúvida de que o outono chegou no meu jardim?

(Se quiser ver bem de pertinho, clique na foto)

Semana passada e essa semana aqui ta uma temperatura tão agradável. Bem quentinho durante o dia. Eu agradeço porque detesto frio. Mas eles já avisam que a temperatura volta a abaixar ainda essa semana.

Uma rapidinha do Gabe hj: ele agora tá com a mania de querer fazer tudo sozinho. Independente que só ele.
Aí na hora que eu tava colocando a pasta de dente na escova ele me solta:
"Can I segura?". Desse jeitinho, bem portenglish!!!

Busy finde

Meu querido irmão Fê veio pra cá na sexta.
O Gabe fica numa felicidade quando vem alguém pra cá, assim como eu! Adoro casa cheia!
É engraçado como ele muda. Quando vamos ao Brasil ele só quer saber de mim. Mal quer chegar perto de alguém e quando começa a se acostumar é hora de ir embora. Já aqui ele beija, abraça se exibe, mostra os brinquedos, é um amor.
Esse fim de semana ele tava dodói mas mesmo assim aproveitou o pouquinho do "gaguinho/padrinho" que pôde. Ontem levamos ele ao médico e descobrimos que a infecção de ouvido voltou. Acho que o pobrezinho já está acostumado, nem reclama muito mais.
Eu estou de planos novos e dieta nova! Uhuuuuuuuuuuuuuu, dessa vez vai!

Wednesday, October 8, 2008

Noites de terror - mais um capítulo

Lembra-se quando comentei que tava na maior TPM e que o "fantasy football" que o Kurt estava participando era uma das causas?
Então, fiquei de explicar o que era e nunca o fiz. Vou tentar porque é um negócio meio confuso, principalmente pra nós brasileiras que nem sabemos nada de "football" (leia-se futebol americano).
Meu marido chega pra mim um dia e começa a contar sobre o tal futebol fantasia (traduzindo ao pé da letra!!!). Disse que alguns amigos jogavam e que as esposas detestavam porque ao invés de querer assistir ao jogo somente do time de coração, queriam assistir a todos os jogos e ainda às reprises e comentários chatérrimos (humm, ele tava falando dos homens lá de casa com futebol??!! Soou bem familiar pra mim!). Disse que nunca participou porque achava meio nerd, em resumo, meio que meteu o pau e me deixou com uma ligeira má impressão do tal futebol fantasia.
Eis que menos de uma semana depois, hubby se aprochega de novo, de mansinho, e diz que os amigos dele criaram uma liga de futebol fantasia. E eu: "ahhhh, e isso significa que você vai participar?!". E ele: "É, sabe como é, todos estão participando, eu meio que não tive como falar que não". Hammm, ham, ok, comprei essa sua história!!! Fiquei meio chateada mas não criei caso. Chateada porque ele mesmo me passou uma má impressão do negócio e depois vem me dizer que vai fazer também.
Well, como sou da filosofia de que Kurt deve fazer o que lhe faz bem e o deixa feliz (sometimes!), deixei o assunto de lado e fui viver minha vida. Porém, o negócio começou a virar um pesadelo. Não existia outro assunto na face dessa terra, eu já não aguentava mais ouvir nadinha de nada sobre futebol americano.
É assim: eles formam uma liga com um número par de participantes (os amigos no caso). Cada um paga uma taxa pra participar. Antes do campeonato verdadeiro começar eles escolhem uma série de jogadores de cada time real e formam o seu próprio time virtual. Cada semana eles escalam seu time e jogam contra o time do outro colega, formando-se assim um campeonato virtual paralelo. Eles tem um site que monitora os pontos. Se o jogador do time deles vai bem no real campeonato naquela semana, eles marcam pontos. No final de tudo quem ganhar mais ganha o dinheiro todo arrecadado da taxa inicial. Deu pra entender? Se não, não fica se achando burra não, também custeiiiiiiiii a entender. E nem vale a pena perder mais tempo explicando nada aqui. Em resumo: é um SACO!
A única coisa boa de tudo isso é que o hubby (numa tentativa de me comprar) disse que se ele ganhar o dinheiro é todinho meu! Uhuuuuuuuuuuuuuuu, sapatos e mais sapatos!!!!
O indivíduo está fissurado nisso. Passa a semana confabulando que time vai escalar e o domingo e segunda se mordendo querendo assistir futebol americano o dia inteiro. Digo se mordendo porque eu não deixo. Nem que vou passar meus dias de folga assistindo aquela porcaria. 1 jogo tudo bem, mais que isso causa aversão total à pessoa dele.
Aí o que acontece quando hubby fica fissurado numa coisa???????
Sonha de noite! E quem paga o pato???????
Euzinha mesma!
Noite passada ele dormiu super cedo e eu fiquei acordada pra tentar assistir ao debate presidencial. De repente ele acorda e diz:
"Agora você vai ter que colocar seu time em campo"
Eu pensando: ai meu Jesus Santíssimo, será que ele tá querendo que eu inicie um tchaca-tchaca agora mesmo???? Tava tão afim de ver o debate. Ta tão frio pra tirar a roupa. Nemmmmmmmmmmmm... E digo:
"Do que você está falando?"
Ele: "do seu time fantasia".
Eu pensando: que preguiça disso, agora até pra nhanhar o indivíduo me usa termos dessa porcaria de futebol. Agora que não inicio nada mesmo. Vai ficar deitadinho esperando!
Eu: "de que time você está falando?"
Ele um pouco nervoso: "do seu time horas, seu time de futebol fantasia".
Eu: "mas eu não tenho time", eu caindo na real que ele tava ainda meio que dormindo.
Ele: "tem sim Izabela".
Eu: "Kurt, vc tá sonhando? Eu não tenho time nenhum".
Ele: "não tô sonhando não", nessa hora ele se levante e vai ao banheiro e eu penso, pronto, agora ele acorda direito e pára com essa história. Quando ele volta eu pergunto do que ele tava falando.
Ele ainda nervoso: "eu não vou mais explicar não Izabela".
Eu: "ahhh mas vai, que time que eu tenho me mostra?"
Ele: "olha ali (apontando pra TV), olha no nbc.com".
Eu: "na TV não tem nenhum nbc.com!!" e começo a rir...
Ele: "Izabela, pára de rir, não tem graça nenhuma, olha no computador"
Eu: "Baby, você está sonhando" Ainda rindo muito...
Ele: "Pára de rir agora, não tô sonhando nada, não tem graça nenhuma"
E eu fico PUTA da vida e mando ele se calar e voltar a dormir então.
Hoje ele me diz que não se lembra de nadica de nada disso!
Eu mereço!

Tuesday, October 7, 2008

Na vida nada se cria, tudo se copia

E por que o Brasil não copia boas idéias? Óbvio que nem tudo se adapta ao nosso clima ou cultura ou vontade política, mas boas idéias existem para serem copiadas.
Quando vi isso aqui, fiquei doidinha pra dar um grito lá em Brasília pedindo aos políticos pra adotarem. Idéia tão simples, puro senso comum.
O menor de 18 anos aqui que comete um crime violento (certas categorias de crime) é tratado como adulto. Simples assim. Se o delinquente teve a maturidade de cometer um crime violento tem maturidade também pra responder como tal.
Gente, de que mais precisamos??? Define-se a categoria de crimes, como qualquer um cometido com arma, crimes contra a vida, e pronto! Pune-se de acordo.
Hoje aqui a notícia do dia foi sobre os 3 assaltos cometidos durante a noite no centro. O povo horroriza com força. 3 numa noite só é demais. Em um deles os 5 elementos (adoro esse jargão policial!) colocaram uma arma na cabeça de um cara de 22 anos saindo do carro e levaram tudo que ele tinha. Assim que eles fugiram (dando uma coronhada na vítima antes), o assaltado ligou para a polícia que conseguiu prender 2 dos envolvidos. O bichinhos (animaizinhos abominates) tinham 15 anos. No Brasil é normal, né?! Aqui os adolescentes também estão meio perdidos. Enfim, os dois irão responder pelo assalto como adultos. Mesma lei, mesma punição. Justo, justíssimo!!!!!
E pra meio que fazer uma menção ao meu post de mais cedo, os repórteres estavam em cima do meu chefe hoje (ele é o RP da puliça) e uma delas perguntou se ele achava que a crise econômica tinha influência no número de assaltos. A resposta dele é que eu amei:

"-Humm, difícil falar se a economia vai repercutir no número de crimes, mas eu duvido que nesse caso os dois adolescentes de 15 anos tenham perdido muito dinheiro na bolsa de valores!!!!"

Hahahahahahahaha, loved it!

Não to de muito assunto hj, então vou falar do assunto do momento:


...a crise econômica.

Não sou nenhuma especialista e nem tenho a pretensão em ser, mas a crise foi desencadeada por uma coisa mais ou menos assim - os bancos disponibilizaram empréstimos a quem sabiam não podiam pagar, visando lucro rápido. Os bestas que tem os ói maior que o bolso foram lá e pegaram o empréstimo porque nesse país de consumo ninguém consegue parar de querer e querer e querer (inclusive eu, só que não sou louca). E eu não tô falando de empréstimo só pra comprar casa não, foi empréstimo pra comprar tudo e mais um pouco que não podiam.

O que acontece é que esse povo não sabe que muitas vezes a gente tem que começar de baixo pra um dia talvez chegar lá em cima. Esse povo queria morar na casa mais bacana do bloco (sendo que não podiam pagar), queria ter o carro do ano (sendo que não podiam pagar), queria ter o que aqui eles chamam de brinquedinhos (corvetes, snow mobiles, four wheelers, motos, etc, etc), enfim, querem ter a vida de Bollywood que infelizmente é pra poucos.

Eu já quis muito e ainda quero me mudar de casa. Não por não gostar, mas pela pouca praticidade da minha casa, principalmente quanto à lavanderia. Eu e hubby chegamos a olhar algumas casas e encontramos uma em particular que oferecia espaço e ainda era relativamente perto do centro, onde trabalhamos. Acontece que a casa exigia modificações (afinal eu nunquinha que iria dormir num quarto de tapete roxo e moldura rosa) e dinheiro pra tal e pra reforma era carta fora do baralho. Sentamos e fizemos uma conta bem próxima à realidade do que poderíamos pagar. E vimos que a gente podia pagar a prestação da casa! Bom demais, né?? Não! Porque eu e hubby queremos sim uma casa um pouco maior, mas não queremos ser house poor. Não queremos morar melhor sem ter dinheiro pra sair com o Gabe, pra ir a restaurantes, pra viajar, etc.

E é isso que muita gente aqui faz. Mora bemmmmm, mas não tem dinheiro pra mais nada. E como não há vida sem diversão, acabam contraindo dívidas pra ter um estilo de vida que não podem pagar.

E esse povo deu o cano, principalmente os que pegaram empréstimos sem juros fixos. E tem banco quebrando, gente sem casa e milhares de indivíduos sem nenhum crédito pra recomeçar. Mas os presidentes e executivos desses bancos continuam ricos. E aí, de quem é a culpa?

Na minha relez opinião, é de todo mundo. Dos FDP dos executivos e daqueles que tem os óião maior que o bolso, pra não dizer outras coisas e não ofender ninguém. Ahhhhh e claro, do governo também! Esse a gente não pode esquecer de culpar.

No final, nós que não temos muito com isso, acabamos pagando o pato. A classe média (não tô falando da classe média do McCain - classe média pra ele é quem faz menos de $5 milhões por ano, afffffffffeeeeeeeeeeeeeeeeeee, se for assim sou quase que uma indigente!) está perdendo poder de aquisição e só cego que não tá vendo isso. Eu ando com medo. Não sei se conseguiremos sair dessa fácil como Bush tem dito não. Espero estar errada!

Friday, October 3, 2008

Diferença cultural ou falta de noção???

Já passei por um bocado de situações digamos de "conflito" cultural. Existem coisas que só eles fazem e coisas que só nós brazucas fazemos. Por mais que a gente se sinta em casa, não tem como negar e escapar de dar uns furos.

Halloween tá chegando e euzinha, pão dura como dizem que sou, nunca comprei uma fantasia pro Gabe. Acho um desperdício de dinheiro e olha que os preços podem chegar ao mais tamanho absurdo nessa terra do consumo. No primeiro Halloween do Gabe ele ganhou um macacãozinho de cachorrinho da Nanny dele e fomos a uma festinha numa "academia" para crianças daqui. Lógico que ele não entendeu nadica de nada do que andava acontecendo, afinal ainda era um bebezinho. E eu dei graças e louvores de não ter que gastar dinheiro com uma coisa que pra mim é tão besta.

Gabe e Nati na festinha da Gymboree



No ano passado ele também ainda não sabia ao certo o que andava acontecendo no Halloween. Teve uma festa na escola dele e nesse dia eu estava em Harrisburg pra alguma coisa (provavelmente mais um curso!) e pedi ao Kurt pra ir pra festa mas ele se esqueceu e não foi. Morri de consciência pesada, não por ele não ter se fantasiado, mas por um de nós dois não estar presente na festinha com ele. Acredito que ele nem notou nossa falta, mas me cortou o coração.


Então esse ano resolvi que compraria uma fantasia pra ele. Além de ser uma fofura pra tirar fotos, ele já entende mais as coisas e não quero que ele seja o único da escola se sentindo diferente. Aí comprei uma fantasia fofa de apenas 13 doletas e voltei pra casa feliz e sorridente por ter conseguido a tal pechincha!! Estava doida pra chegar, abrir a fantasia, vestir nele e tirar já várias fotos, antes mesmo do Halloween. Ainda bem que a preguiça não me deixou fazer isso. Mostrei a fantasia pro Kurt toda me achando uma mãe super que iria deixar seu filho o mais "cute around the block"!! Um gatinho preto, com um coração vermelho que acende a luz no lado esquerdo do peito. Lindo não é?!!! Imagina o Gabe vestido de gatinho preto???

Aí que eu te pergunto: é fofo mesmo ou é gay (nada contra gays)?!! O Kurt disse que de jeito nenhum que o Gabe iria usar aquilo, que quem veste de gato é menina!!!! Uiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii, você aí sabia disso? Porque eu nem sonhava que gato preto era fantasia de menina, pra mim menina veste é de coisa rosa. Depois de fazer uma pesquisa de opinião nas redondezas constatei que de fato por aqui gato é coisa feminina. E lá vai eu devolver a fantasia e tentar achar alguma coisa na mesma faixa de preço! E as fotos vão ficar pro dia mesmo do Halloween...


Por enquanto as fotos que havia prometido mais atuais.






Primeira foto coloquei só porque ele tá lindo de viver. A segunda é ele agarrando o daddy que tava treinando pra bandido. Depois ele de cabelo cortado por moá e no restaurante educadíssimo usando o guardanapo (ele odeia ficar com as mãos ou boca suja e sempre quer se limpar!)

Sumi...porque resolveram me educar!

Larguei esse blog às moscas e deixei órfãs as minhas meia-dúzia de amigas/leitoras. É que como disse aí no título acima, resolveram me educar e a última coisa que eu queria quando chegava em casa era ficar no computador (um mixto de preguiça com informação demais pra um dia só). Como aqui no escritório (isso aqui é um escritório? Nem sei) sou forçada, posso fingir que trabalho arduamente e escrever com calma.

Primeiro me mandaram pra Harrisburg pra uma aula de mapear crimes. Depois me mandaram pra Carolina do Norte pra um hotel chiquetérrimo onde fiquei achando que era a mais fina das criaturas nesse mundo. Tem noção? Ói pa isso:




Viajei por 4 dias e meu lindíssimo marido e amiga ficaram cuidando do Gabe pra mim. Assim que pisei em casa caí na real - que de fina não tenho nada, sou uma escrava lerê lerê, lerêlerererêeee. O barraco tava fedendo (as flores que ganhei de aniversário estavam podres, imagina o parfum), louças acumuladas na pia, roupas e mais roupas a serem guardadas espalhadas no meu quarto e tinha até um digníssimo mosquito morto na pia do banheiro. O Gabe tava com a unha do Zé do Caixão (tadinha da Jana, até comentou que tava achando meio demais, mas Kurt não deve saber nem onde se encontra a tesourinha de cortar a unha do pobrezinho). Pensa na deprê que dá quando você sai do local acima pra encarar a dura realidade da sua vida de doméstica. Nada de cama arrumadinha e cheirosinha todos os dias, banheiro limpo, uiiiiiiii, acorda!!! Filho limpinho, arrumadinho e com meias e blusas combinando com o resto do outfit, ihhhhh, esquece!
Daí essa semana ainda tive 3 penosos dias de curso em Hershey. Jesuuuuussss, socorro, sabe aquele povo dentro do ônibus que fica com a cabeça caindo quando tira uma pestana? Era eu o curso inteiro. Teve um momento em que a cabeça caiu pra trás e foi vergonhoso. Tava fingindo que tava olhando pra tela enorme bem na minha frente e a cabeça me cai pra trás mesmo, bem na frente do pobre do instrutor. Só faltei babar. Enfim, pelo menos acabou! Que não me mandem pra mais curso nenhum por um bom tempo porque minha cabecinha não tem capacidade de processar tanta informação assim não.
Mudando de assunto, vou deixar a preguiça de lado e colocar fotos recentes do Gabe por aqui. Ele ta bem mais obediente e calmo. Tem até me deixado cozinhar algumas vezes sem ficar pendurado na minha perna. Cortei a franja dele antes de ontem e achei que tinha acabado com o cabelo de príncipe europeu dele, mas quando secou vi que ficou muito lindinho (o Kurt nem me xingou!) e tenho fotos tbém pra mostrar.
Então é isso, tento voltar ainda hoje com fotenhas!

Thursday, September 18, 2008

E o assunto de hoje é... moda!

Quando morava no Brasil eu já sabia que em Belo Horizonte éramos pessoas bem escravas da moda. A exigência em BH é grande e a gente acaba sendo "forçada" a estar sempre na moda.

O que desperta a minha atenção agora (eu e Jana sempre comentamos) é o tanto que vejo que moda é pura influência.

Deixa eu tentar explicar: a maioria das coisas que entravam na moda pra mim eram lindas (não tudo, tiveram várias coisas que não pegaram pra mim). Hoje vejo que tais coisas não eram tão lindas assim, a minha visão apenas se acostumava e acabava gostando.

Quando fuço no orkut das moçoilas (principalmente belorizontinas) hoje em dia vejo cada roupa que penso, Jesus Santíssimo, onde ela estava com a cabeça??!! E percebo que é a moda atual, eu é que já não estou assim tão plugada mais. E comento com a Jana que se nós duas estivéssemos por lá provavelmente estaríamos usando as mesmas "belezuras".

Não estou querendo dizer que aqui não tenha moda, claro que tem, aliás tudo vem daqui ou da Europa. No entanto, principalmente em cidade pequena, aqui a moda não é uma imposição, um uniforme. As pessoas aqui não viram o pescoço pra ver o que você está vestindo, qual a marca e se tá na moda ou não. Então a gente acaba ficando bem mais "relax" com relação a tudo isso.

Como mocinha vaidosa que sempre fui, claro que tenho o desejo de andar arrumada e de me sentir bonita, mas não é mais uma obrigação pra mim.

Fico meio que horrorizada com o tanto de dinheiro que gastava por conta dessa escravidão. Tava lendo um blog esses dias onde a menina se sentia feliz por ter comprado uma sandalia linda e tao barata: R$ 120. O que?????????? R$120 é barato????!!! Sério mesmo?!! Eu não pago mais de 50 doletas numa sandália aqui de jeito nenhum. Só pagaria mais que isso por uma bota e olhe lá. Faz 1 ano que to querendo uma bota preta nova e tô esperando ver uma promoção daquelas de pular de alegria, não tive coragem de dar os 90 doletas na bota que gostei no inverno passado. Quando entrou em promoção já não tinha mais meu número. Se fiquei triste?? Nada, próximo inverno tem mais!

Não vou nunca mentir que não gostaria de ter um guarda roupa do tamanho do da Paris Hilton, mas vou admitir que sou bem mais feliz hoje em dia. Não vou ganhar nem mais uma ruga e nem mais um cabelo branco se não tiver o que todo mundo tem e o que todo mundo ta usando! E meu marido e conta bancária agradecem!!!!!!


Nota explicativa: ja queria escrever sobre isso faz tempo, mas hoje de manhã quando me deparei com isso...
...lembrei do quanto é bom não ter que seguir as tendências mais!!!!!!!!!!!!
E você que está aí em BH lendo esse post e jurou que isso aí de cima você não usa de jeito nenhum, cuidado pra não pagar língua!!!!! Eu posso te garantir que desse risco eu não morro!

Monday, September 15, 2008

Segunda-feira...

... é dia internacional de começar a dieta!!!
Então vamos lá minha gente, vamos ver até quando isso vai durar.
Preciiiiiiiissssso emagrecer, me cansei de andar por aí com formato de butijão de gás.
Rezem por mim!

Thursday, September 11, 2008

Que vida bôáaaaa!!!

Trintão!!! Ai, saí dos 20. Sou considerada adulta já! Tre-intá (afffeeeeee), vai ser difícil falar quando alguém agora perguntar minha idade!
Porém é fácil de reconhecer que foram 30 anos muito dos bem vividos!
Fazendo um balanço da vida, só tenho a agradecer ao responsável por tudo de bom que já tive e tenho: Deus.
As bençãos que sempre recebi e recebo são a cada dia ainda mais apreciadas e quase toda noite antes de dormir não tenho muito a pedir, mas sim várias coisas a agradecer.
Agradeço pela família que Ele escolheu pra mim.
Agradeço pela família que eu escolhi e que tenho certeza ter sido Ele que colocou no meu destino.
Agradeço ao filho lindo e saudável. Esse é uma benção diária.
Agradeço pelas amigas de longa e de nova data.
Agradeço, agradeço, agradeço.
Eu considero ter sido sempre uma pessoa agradecida. Mas desde que me mudei pra cá só tenho mais razões pra ser considerada uma pessoa de sorte.
No Brasil, cresci frequentando escola particular, tinha amigos muito bem de vida e amigos não tão bem, mas em sua maioria felizes. Cresci num lar de amor, de respeito. Claro que não era e nem é perfeito, mas acho que perfeito ninguém é.
Aqui eu convivi num mundo totalmente diferente do meu. Lembro da sensação ruim que tive quando uma menina bem bacana que trabalhava comigo num restaurante daqui me disse que o pai havia morrido de AIDS e a mãe a havia abandonado com os avós ou tia. Aí uma outra me conta que o pai dos filhos batia nela e a ameaçava constantemente. Aquelas meninas todas tinham histórias de vida tão sofridas e tão distantes do que sempre vi. Again, não que as famílias da gente não tenham problemas, mas esse povo tinha problemas do tipo que a gente só vê no Jornal Nacional! Aí a gente logo pensa que é assim porque é emprego em restaurante, meio que da uma discriminada. Não, não é. Hoje trabalho num ambiente considerado "melhor", e já ouvi cada história de vida de arrepiar a peruca. Tenho uma amiga no trabalho, eu a adoro, ela é amiga mesmo, que cresceu com o pai na cadeia, a mãe meio que acho não ter dado conta de ser mãe solteira e ela foi criada pela avó. Ela é uma fortaleza, uma mãe maravilhosa e hoje, apesar de tudo, tem uma relação muito boa com o pai (que já saiu da cadeia e luta todos os dias pra não voltar ao vício da heroína) e com a mãe.
Eu sei que a realidade do mundo ta aí na TV, nos jornais, na net pra todos nós vermos e essa realidade pode ser terrível, mas quando você vê de perto, convive e conhece suas vítimas e personagens em pessoa a história muda muito de figura.
Aí eu olho pra trás e penso, como que eu posso abrir minha bocuda pra reclamar de alguma coisa????
Não posso de jeito nenhum. Só posso dizer todos os dias:
- Obrigada Senhor, por tudo de bom que nos proporciona. Por favor, continue nos dando saúde. No mais, obrigada!!!!
Só um parênteses: nessa última frase eu não tô falando que nem jogador de futebol não, que fala tudo no plural "nós", to falando é em nome da família mesmo, principalmente pelo Gabe que só sabe falar o "Amém" das oraçoes!

Thank you!!!

Wednesday, September 10, 2008

Thank you, dispenso comentários!

Ok, admito, sempre tive um probleminha de ordem menor: flatulência!
Fui herdar da família de papai logo essa jóia rara. Lá em casa todos herdamos, acho que menos o Vinícius (flatulência mais contida).
Bem, várias coisinhas já me aconteceram nessa vida por conta da tal herança. Nada muito constrangedor até conhecer meu atual marido.
Antigamente meu problema só incomodava aos meus familiares, mas como era o sujo reclamando do mal lavado, nunca me importei.
Me incomodou também na época em que comecei a trabalhar e estudar ao mesmo tempo e não podia "liberar" meus poderes (como mulher finíssima que sempre fui). Me lembro que chegava na faculdade e as vezes (quase todos os dias) morria de dor, mas dor mesmo, daquelas de contorcer, por causa do gás acumulado na barriga. O problema é que eu não mandava fax pro Bush lá do trabalho não. Como eu iria entregar pra metade da empresa que eu era uma mulher fina por fora, mas podre por dentro?? Me recusava e já sabia que a dor na hora da faculdade ia me fazer pagar pelos meus pecados.
Minhas amigas sempre souberam do meu pequeno problema. As amigas novas também logo descobriam (a Bi que o diga, aliás, que nunca o diga pra ninguém!). A única amiga que eu poupava por ser A FINESA em pessoa era a Tata. Tata né gente, não tem nem como não poupar, senão ela passa mallllllllllll (amiga, eu que não conto pra ninguém daquela história sua do banheiro entupido numa fazenda, porque nunca iria queimar seu filme desse jeito).
Well, tudo caminhava sob absoluto controle até eu me mudar pra essa terra e conhecer meu príncipe encantado. Como eu e Kurt cumprimos todos os protocolos do conhecer, namorar, noivar e casar em "timely fashion", fomos nos conhecendo e criando intimidade meio que rapidamente. Mas não intimidade suficiente pra ele conhecer minha herança preciosa, não, isso NUNCA. Ele iria desistir de mim e me despachar de volta pro Brasil.
Mas destino é destino e me pregou uma de suas peças. Acho que uma força maior queria que ele visse a realidade nua e crua antes de nos casarmos.
O que aconteceu foi o seguinte: devia ser a segunda ou a terceira vez que dormia na casa dele, naquela cama deliciosa (não no chão do meu apto), com lençóis de 400 fios de algodão puro e eis que no meio da noite sou violentamente acordada com um barulho: "trrrrraaaaaaaaa". Assim, cruel, seco e alto! "Trrrrrrraaaaaaaaa". O que??? "Cof, cof, cof...." Não me mexo, abro um olho só pra ver se ele está se movendo e nada. Ele continua dormindo, lindo e sereno, na mesma posição que se encontrava antes. Volto a "dormir" pensando, meu Pai Eterno, por que eu?? Como assim?? Será que ele escutou??? Será que tossir encobriu o meu crime?? Quanta vergonha.
E o destino me pregou a mesma peça umas duas vezes mais (e nem foi na mesma noite!). E eu não sabia se ele havia escutado ou agido como um "gentleman" apaixonado que estaria disposto a passar por cima de qualquer "probleminha de ordem menor" em nome do amor! Eu voltava pra casa e me consultava com minha terapeuta Jana como um homem que havia broxado na noite anterior: "amiga, o que está acontecendo comigo? Isso nunca me aconteceu antes".
Depois de quase 1 ano de casados ele veio me contar, num momento briguinha de quem é o responsável por esse odor, que ele escutou tudinho. E que ria das minhas "cof, cof, cof" tentativas de encobrir meu crime! E eu???? Nego, nego até a morte. Não fiz, não fiz, não fiz e ele tá mesmo é ficando louquinho da Silva.
Durante a gravidez não conseguia me conter e tive o problema justificado por 9 meses. Mas e depois?? Ahhhh, tudo ainda conseqüência da gravidez.
E agora?? Ahhhhhhhhhhhh, agora não tenho mais muita justificativa, falo que foi o Gabe (não me atirem pedras, nem fico de consciência pesada), quando cola, colou. E cola, cola muito porque o coitadinho do Gabe herdou também. Eitcha bichinho flatulento!
As primeiras investidas sociais que demos foram todas marcadas pela sinfonia oriunda daquela bundinha inocente. Quando o Gabe tinha 5 meses comecei a freqüentar aulas de sinais com ele (pra aprender a fazer sinais quando não se sabe falar). Antes que balancem a cabeça, coloquei mais pra ele poder interagir com outras crianças, sabia que ele não aprenderia muita coisa novinho daquele jeito. Então fazíamos uma roda, pais e filhos assentados no chão e no minuto em que a aula começava, naquele segundo esquisito em que todo mundo se calava, o Gabe soltava o verbo (com o buraco de baixo!). E eu fina como sempre ficava com o rosto vermelhinho (aqui meu rosto fica vermelho porque esbranqueio!) e dizia, "sorry, I don't know who he got that from! (desculpem, não sei a quem ele puxou!)". kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk No fundo tava me matando de rir por dentro e com orgulho da cria!!!!
E ontem gente? Ontem a minha avó postiça daqui (Nana) finérrima me levou pra jantar e quando desceu do carro fez questão de carregar o Gabe até em casa. E eu atrás. E aquele som inconfundível ("trrrrrrrrrrrraaaaaaaaa") vindo da direção da Nana e eu atrás quase me mijando de rir!!!! 2 vezes, 2 longas pérolas!!! Se fosse alguém que não conhecesse o Gabe muito bem (eu e Kurt), pensaria que a Nana estava tendo seríssimos problemas digerindo o nosso jantar!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Mas voltando a mim, porque o Gabe é um pequeno inocente que ainda nem pode se defender, to tendo que me adaptar, já que agora, à beira dos 30, meu estômago resolveu avisar pra todo mundo que algo terrível está por vir e não posso mais me dar ao luxo de NÃO ir ao banheiro passar um fax pro Bush assim como fazia antes. O escritório inteiro saberia por causa dos barulhos oriundos do estômago.
Eitcha que não tô afim de ficar velha não!!!!!

Saturday, September 6, 2008

Meu pesadelo

Muita gente sabe que meu marido é um sonâmbulo bem do esquisito.
Tenho um pouco de dó misturado com revolta dessa "condição" dele. Dó porque ele nem sempre dorme bem, tem sono pesado, mas perturbado. Revolta porque me mata de susto.
Pra se ter uma idéia do grau do sonâmbulismo (é assim que escreve?) o antigo "roommate" do Kurt costumava dormir de portas trancadas!
Eu meio que aprendi a lidar um pouco com isso, mas nunca se sabe o que está por vir. Essa noite, por exemplo, ele deu um pulo da cama e eu já acordo dizendo: "Kurt, Kurt, Kurt acorda, você está sonhando, acorda, acorda, acorda!!!". E ele se acalma, mas fica ainda num estágio de transição entre o louco desvairado e o Kurt acordado. Então, essa noite ele se acalmou, mas continuou sentado na cama com os "óião" arregalado de Chucky, o brinquedo assassino! E eu mandando ele se deitar e voltar a dormir. Aí ele me começa a abrir as gavetas e eu pergunto o que ele tá procurando. Ele fica super defensivo sempre, como se estivesse puto da vida (mas lembre-se, ele não sabe o que está fazendo) e me disse que tava procurando a arma: "my gun, I'm looking for my gun". E eu (calmíssima porque já me acostumei com esse script): "sua arma está guardada". E ele: "não, minha arma do trabalho, tá aqui, eu esqueci, trouxe pra casa" e eu desisti e voltei a dormir. E ele também. Viagemmmm total!!!!!!!
Mas isso não é nada perto das coisas que ele já fez. A pior foi uma que ele deu um salto (quase que olímpico) da cama e começou a escavar a persiana na janela gritando "fu*%@" bem alto. Se me lembro bem eu tava grávida e não sei com o Gabe não nasceu naquele momento. Pra se ter uma idéia do grau de susto que levei, quando ele se acalmou (e voltou a dormir como uma pedra, claro) eu fiquei chorando uns 10 minutos. A Jana que ainda morava com a gente naquela época acho que se borrou todinha de medo também lá em baixo!!!!
Teve também a vez que ele deu um salto (esse foi mais pra ninja) e se pos em pé em cima da cama, começou a se debater contra o ar e derrubou o quadro que fica em cima da cama, o abajur (do meu lado da cama) e a minha mini estátua do Cristo que também fica do meu lado da cama. Isso sem contar do chute que levei na barriga. Dessa vez eu também quase morri de susto, de dor (por causa do chute) e de dó (depois da raiva) porque ele sonhou que um carro estava prestes a atropelar o Gabe (noc, noc, noc, bate na madeira 3 vezes).
Ahhhh e não posso esquecer da noite que ele acordou e me disse que tinha saído do trabalho e ido a um bar daqui. E eu perguntei com quem e ele me contou que foi sozinho, sentou-se no balcão e tomou umas cervejas. Eu achei aquilo super esquisito, porque o Kurt quase não sai com os amigos pra bar, quem dirá sozinho, mas pensei, ok, deu na telha dele, coisa de homem. No dia seguinte, comentei o quanto tinha achado ele esquisito o fato dele ter ido a um bar sozinho (não desconfiando dele, nem nada, só esquisito mesmo) e ele me diz: "o que, do que você ta falando????" e foi aí que caiu a ficha de que era mais uma versão do sonambulismo dele! Existem várias versões e pode ser que eu ainda não tenha descoberto todas! Tem a versão (essa eu não deveria contar aqui nesse blog de família!) que ele monta em cima de mim no meio da noite e começa a passar a mão em tudo (uuuuuiiiii, que beleza!), mas depois de 10 segundos vira pro lado e dorme de novo!!!!! Affffeeeeeeeeeee
Tem épocas em que nada acontece, ele passa meses sem acordar, mas tem épocas que acontece freqüentemente e eu fico sem saber o que fazer. Já o obriguei a ir ao médico, mas o idiota do "doutor" o receitou remédio pra dormir, pode??? Já pesquisei sobre sonoterapia, mas aqui na roça ainda não chegou nada nesse nível.
O pior de tudo nessa história é que o Gabe já começa a se mostrar um pouquinho como o pai dele. Tomara que eu esteja errada e que ele tenha puxado a mim (eu falava umas coisas sem nexo a noite, segundo a Má). Esses dias eu acordei com uns gritos vindos do quarto do Gabe e quando chego lá ele estava dormindo e gritando: "chicken nuggetssssssssssssssss, chicken nuggetsssssssssss"!!!!!!!!!!!!!!!!!!! KKKKKKKKKKKKKKKKKK
Eu mereço! 2 "weirdos" na mesma casa. Daqui a pouco vou ter que começar a dormir num quarto separado e trancado a 7 chaves também!!!!!!! Me coloquem nas suas orações!!!

Friday, September 5, 2008

Pensando alto

Eu tô com "desejo" de ir a uma festa junina.
Adoro festa junina e me dei conta que não vou em uma há 4 anos.
A turma de brasileiras daqui da região já comentou sobre isso e meio que dissemos que queríamos fazer uma festa janueirina. Janueirina porque é quando o frio ta comendo aqui e festa junina só combina com clima frio.
Acontece que mesmo que a gente faça a tal da festa janueirina, não será a mesma coisa. Onde a gente vai arrumar um sanfoneiro??? E onde seria a festa, porque não da pra fazer na casa de ninguém que tenha vizinhos (festa junina tem que ter muita música). A comida eu sei que sai, porque essas mulheres daqui cozinham de tudo, mas e a fogueira e a roupa caipira e o chapéu de palha??????
E as festas juninas na escola? O Gabe nunca vai ter uma...
Fico me imaginando numa festona, dançando um forrozão com meu maridinho (só imaginando mesmo, porque se eu já não danço lá grandes coisas, Kurt então não dança NADA. Pense numa vassoura bailando... Kurt consegue ser mais duro que a vassoura).
Eu sei que muita gente acha brega, mas eu adoro um forró, adoro um sertanejo, Tunico e Tinoco!!! Eitcha como isso faz falta nessa terrinha!

Wednesday, September 3, 2008

Updates do Gabe

Cada dia o Gabe junta mais uma palavra com a outra e as frases já estão um pouco mais elaboradas.
- Ontem eu fui por suco e derramei um bocado em cima do fogão e ele prontamente disse: "mommy made a mess!"(mamãe fez uma bagunça!). Tive que rir!;
- Esses dias a Jana presenciou o quanto o castigo tá funcionando. Ele queria sentar num banco fora do supermercado e ficou dizendo: "castigo, quer castigo!!!";
- A nova mania é sentar pra ler os livros e cantarolar. Muito fofo, eu babo demais. Gravei um pouquinho, depois ponho o vídeo aqui;
- Ele me pede as coisas assim: "você quer leitinho?", "você quer suquinho?", "você quer outside?", "você quer snacks?", "você quer papar (comer)?"... Esses são os pedidos diários e acho uma graça ele não saber ainda se referir a ele mesmo como eu;
- Ele teve a fase do "yessss", tudo era yessss, mas agora tudo é "no". "No sitdowm mommy", "no school" (ou então "no escola"), "no papar".
Acho que esses são todos os updates. Essa fase tá sendo, sem dúvida, a mais gostosa até agora. A gente começa a ver bem a personalidade e a ver coisas que eles fazem que são o reflexo de nós mesmos.

Saturday, August 30, 2008

Tiraram meu dente ciso, mas queriam era furar meus olhos!

Não é novidade pra ninguém que mora aqui que se você não tem plano de saúde você tá fudido (desculpe a palavra, mas acho que não existe outra mais apropriada, é fudido mesmo!).
Meu dentista cismou que eu tinha que arrancar o único e solitário dente ciso que eu tinha. Nasceu certinho, não incomodava, mas ele disse que tinha que arrancar pra evitar problemas futuros. Ok! Me indicou um cirurgião dentista e lá fui eu pra primeira visita onde eles iriam fazer uma "análise" do dente em questão. Eu levei o raio-x ultra moderno que o meu dentista já havia tirado e chegando lá, sentei-me na cadeira da tortura e fiquei literalmente menos de 1 minuto.
Ele olhou o dentão lá no fundo da boca (o que não era nenhuma novidade pra quem tá olhando pro raio-x), falou ok e me dispensou. Fui então marcar o dia da cirurgia (é, eles chamam de cirurgia, "scaryyyyyy") e assinar papéis e mais papéis atestando que se eu morrer o problema seria meu (mais ou menos assim!).
Passou-se 1 semana e chegou aqui em casa a conta que eles mandaram pro meu seguro. A conta da tal "análise": 85 doletas pra dar uma sentadinha na cadeira da tortura. 85 doletas por 1 minuto de consulta.
Vamos calcular: se o tal cirurgião atende 10 pessoas (hipoteticamente, sendo boazinha, tenho que dar mais tempo pra ele transitar dentro do consultório do que na consulta em si) em 1 hora pra fazer a "profunda análise", ele ganha 850 doletas por hora!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
E aí eu me perguntei: e a tal da cirurgia??????? Quanto isso vai me custar??? Pra arrancar 1 cisinho. Meu "estimate of treatment" chegou antes da cirurgia e o total seria..............$1000!!!!! Somente mil doletas. Ontem foi o grande dia e sabe quanto tempo eu fiquei lá??? 30 minutinhos!!! Melhor nem calcular quanto de dinheiro o bendito ganha em 1 dia cheio de cirurgias...
Por curiosidade: quanto custa arrancar 1 ciso no Brasil? Acho que Dani não lê meu blog, Má pergunta a ela!! Diz que ela tá perdendo $$$$ aí nessa terra!!!
Mas verdade seja dita, eu fiquei impressionada quando entrei na sala de "cirurgia". Era uma mini sala de cirurgia mesmo. Eles vieram colocando oxigênio no meu nariz, aplicaram o soro turbinado e em 3 minutos eu estava apagada. Acordei 25 minutos depois com a boca cheia de gaze. Não vi nadica de nada!! Amei!!!! Se tem uma coisa que morro de medo é de anestesia de dentista que pra mim dói mais que qualquer arrancadinha de dente! Nesse caso foi tudo "painless", tudo de bom!
Melhor ainda porque tenho seguro e nessa brincadeira não vou ter que desembolsar nenhum centavo. Se eu tivesse que pagar por isso, com certeza esse ciso ia continuar lá quietinho no canto dele!
Agora tô aqui com um buraco no fundo da boca e de regime forçado, já que não posso comer nenhum quitute! Marido lindo tá cuidando super bem de mim (desde que não o acorde no meio da noite, claro!).

Tuesday, August 26, 2008

Atrasada, como sempre!

Desde que comecei a passar mal na gravidez, meio que decidi que não teria mais filhos. Some-se a isso vários outros fatores e hoje, não sei de amanhã, mas hoje eu e Kurt concordamos com essa decisão. O Gabe vai ser filho único.
Quando comecei a pensar nisso, a primeira coisa que me veio a cabeça foi que eu estava sendo muito egoísta. Na minha cabeça (e na cabeça de muita gente), eu, com essa decisão, estou tirando a oportunidade do Gabe ter irmãos. Mas peraí, quem disse que ter irmãos é bom????? EU!!!!!! E esse é meu assunto do dia, que era pra ter sido postado ontem (depois volto ao assunto filho único e deixo quem quiser me criticar!).
Tenho a sorte imensa de vir de família grande e unida. Sei que papai quis ter vários filhos, apesar da mamãe não querer tanto assim. E tiveram 4. Em ordem: Vi, Ma, euzinha e Fe. 2 homens e 2 mulheres. Sempre brigamos muito, adorávamos irritar um ao outro, mas não consigo ter uma memória ruim da minha infância com eles. Não trocaria meus irmãos por nadica nesse mundo!
E tenho mais sorte ainda de ter uma irmã que é apenas 1 ano e 17 dias mais velha do que eu. Quem nesse mundo já nasce com uma melhor amiga lá te esperando?? (Na verdade eu a achava minha melhor amiga, ela, por outro lado, queria me socar todinha porque roubei o leitinho da mamãe! Hehehehe). Eu e Má fizemos tudinho nessa vida juntas. O que uma tinha a outra tinha, o que uma ganhava a outra tinha que ganhar, o que uma conquistava a outra tinha que conquistar também (já teve até namorado nesse meio!!!), enfim, éramos unha e carne. É claro que brigamos muito, tentamos porque tentamos dormir em quartos separados, mas papai nunca deixou e nós também fazíamos as pazes em menos de 5 minutos, sempre. De pequena eu não conseguia entender quando via irmãs que não eram amigas. Como assim? Deus e seus pais te deram esse presente e você não aprecia??? É claro que hoje entendo. De novo, eu tive sorte, muita sorte.
Eu era a cri-cri, ela era a boazinha. Eu era a pretinha, ela a branca-de-neve. Eu tinha a perna fina, ela umas pernonas de fazer qualquer um babar. Ela dançava super bem, eu era boa em quase todos os esportes. E assim nos defendíamos e nos completávamos. Gênios tão diferentes, mas que se davam.
A Ma se casou cedo e foi aí que nossa convivência diminuiu. Normal. Rumo natural da vida. E eu vim morar em outro país. Mas é essa a parte que compensa de se ter uma irmã. É seu sangue e vai estar sempre lá pra você. Nossa amizade continua a mesma e a Ma sabe, assim como ela diz pro Lucas, que tudo o que digo a ela é pro seu bem (nem sempre estou certa, mas a intenção é boa).
Irmã, feliz aniversário!!!! Te amo mais que tudo e agradeço a Deus, mamãe e papai por você existir em minha vida!!!

Friday, August 22, 2008

TPM

Eu não tenho TPM (tensão pré-menstrual), eu tenho TDM (tensão durante a mentruação). E o engraçado é que não faz muito tempo que adquiri a tal. Eu fico chaterrererresima, pra dizer o mínimo.
Eu não sei se é a vida me testando ou se é pura e simplesmente a TDM que faz tudo ficar pior. Essa semana é a premiada.
Primeiro o Gabe está terrível. Super desobediente e chorão. Pede tudo chorando e se agarrando nas minhas pernas. Ele INVENTA que quer as coisas só pra ter a minha atenção exclusiva e total. Inventa que quer comer, que quer ver filme, que quer dormir, quer teté (chupeta), quer o blankie (o cobertor), quer, quer, quer e querrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrr. Criança quer tudo mesmo, ok, tá certo, mas fingir que quer é demais e ele tem fingido que quer porque quando dou ele não dá a mínima. Ele só quer mesmo é ver a escrava Isaura o servir.
Segundo é o fato da TDM fazer eu simplesmente odiar com todas as minhas forças o horário de trabalho do Kurt. Não que nas semanas que não tenho TDM eu ache ótimo, mas engulo o "schedule" dele com um sorriso de esposa dedicada, compreensiva e que o apóia demais. Na TDM simplesmente não consigo disfarçar. Eu acho que na verdade morro de inveja (mãe, a psicologia explica?) dele ser livre pra acordar mais ou menos na hora que quiser, ter tempo em casa só pra ele pra tomar café, banho de banheira, ler as revistas de "fantasy football" (afffe, isso é assunto pra outro post), navegar pela internet, comer sossegado, etc, etc, ir pra academia antes do trabalho malhar e depois ir trabalhar. Quando ele chega em casa, vê o mais belo dos anjos terrestres dormindo numa paz e sossego divinos e contempla aquela música que acalma qualquer pessoa chamada silêncio!!!! Tá bom, eu sei que ele tá perdendo as coisas lindas que o Gabe faz também, mas em semana de TDM não to achando nada lindo!
Terceiro é aquele idiota que sempre tem no local de trabalho (sabe, aquele engraçadinho, metido a culto e inteligente, galanteador de rodoviária??!). Esse resolveu me encher o saco bem na semana da TDM. Ai, não podia ter escolhido outra não?? Não, né?? Então se ferrou, porque nessa bendita semana eu não tô deixando nada passar. Sempre deixei passar desapercebido (não pra ele, mas pro chefe) as semi-cantadas, a falta de profissionalismo, os ataques que esse ser tem de insanidade. Mas não essa semana....
Preciso listar aqui também o perrengue que é pra aplicar pra se tornar cidadão americano? Não né, vou te poupar dessa. Só vou comentar que até qual era a cor da calcinha que você vestiu pela primeira vez na sua vida eles querem saber.
Enfim, tem várias outras coisas que poderia listar aqui, mas isso já virou uma "bitching section".
Uma coisa pra alegrar o post: hoje é sexta-feira!!!!! Amanhã posso dormir até a hora que quiser........... hummm........ lembrando........ na verdade não porque Gabe acorda as 6:30 e meu maridinho lindo tem que dormir porque trabalha hoje até 3 da matina!!!

Monday, August 18, 2008

Vídeo só para corujas!!


video


Sábado foi a festa de 50 anos de casados dos bisavós do Gabe. Muito lindo o bisavô dele dizendo que escolheu a melhor mulher do mundo pra se casar. Após 50 anos de convivência é uma declaração de amor e tanto! No final da festa ele veio me dizer que o Gabe (o primeiro e único bisneto) roubou a festa, foi um show a parte! Reparem nos movimentos de preparação pra levantar vôo e a descida da boquinha da garrafa no final (tem sangue de brasuca mesmo!!!)!

A princesa dançando com o Gabe é a Maddie, priminha dele de segundo grau.

Obs.: O Gabe muito fashion não quis por o sapato social por nada nesse mundo. Tirou o sapato, foi no armário e me trouxe a sandália azul que Tia Jane deu (linda, mas não pra ocasião). O máximo que consegui foi o tênis preto, mas acho que em se tratando de criança a gente deixa passar!

Time out

Quando eu não era mãe e via uma criança dando escândalo na rua eu pensava: "credo, criança mimada. Meu filho não vai fazer isso". Acho que a maioria das pessoas sem experiência com crianças pensa assim.

Lêdo engano!!!

O Gabe esses dias viu no supermercado um ônibus escolar de papelão e não queria sair mais de lá. Como não tinha jeito de ficar brincando com o ônibus (e olha que deixei por um tempo) ele chorou o tempo todo que fiquei dentro do supermercado. Chorou não, berrou. A Jana que estava lá comigo não me deixa mentir. O que acontece é que nessas horas não há o que fazer. Não adianta conversar, não adianta ameaçar e não adianta bater. A única coisa a fazer é ignorar e esperar chegar em casa pra se dar o devido castigo.

Criação de criança é uma arte difícil de se aprender e cada um age de um jeito. Esses dias mesmo eu estava chegando na escola do Gabe e um menino chegando também com a mãe. O menino viu o Gabe e simplesmente lhe lascou um tapa no braço. Eu achei péssimo, mas normal, afinal criança nessa idade não sabe direito o que está fazendo. O que eu achei um absurdo foi a reação da mãe que olhou pro filho e disse: "o que foi isso? Peça desculpas". O menino pediu e só. Nenhuma explicação, nenhuma consequência. Foi ali que entendi porque esse menino é tão levado.

Eu erro também, estou aprendendo a educar. E nos meus aprendizados resolvemos (eu e Kurt) que não queremos bater. Resultado:




Da dó, eu sei. Mas desde que implementamos esse cantinho pro "time out" o Gabe tem sido bem mais obediente.
Esse dia aí da foto foi um pouco depois que mamãe, Ma e Lucas foram embora. Ele olhou escada abaixo e pediu socorro: "Mananaaaaaaaaaaa"!!!!!

Friday, August 15, 2008

Começar de novo

Desde que me mudei pra cá tenho um sentimento constante de que estou começando tudo de novo.
Primeiro o desafio de aprender a língua. No Brasil, sempre procurei aperfeiçoar meu português, primeiro porque gostava e segundo porque era uma exigência da profissão que havia escolhido. Detestava quando escrevia ou falava alguma coisa errada. O problema é que nunca tive muito interesse em aprender inglês e quando vim pra cá sabia o básico do básico (tipo "how are you? I am fine"!). 3 anos se passaram, aprendi muito, mas até hoje tenho que aceitar o fato de que ainda falo muitas coisas erradas e ODEIO isso. Odeio parecer burra e mesmo que não pareça (algumas pessoas entendem que estou falando essa língua há apenas 3 anos) me sinto super burra quando cometo qualquer errinho bobo - e isso acontece o tempo todo.

E ter que estudar leis de transito, fazer teste, fazer exame de rua, tudo de novo? Já imaginou? Então, eu passei por isso.
E ter que pagar aula particular pra fazer uma prova importante? Lembra como era? Esqueceu? Eu precisei quando resolvi fazer o TOEFL.
E a ansiedade que sentimos quando vamos escolher a profissão que queremos, qual faculdade é a mais adequada, etc, etc... Lembra? Pois é, é por isso que estou passando agora.

Não estou reclamando. Desafios são importantes e bem vindos. Mas o sentimento de que aqui sou uma criança aprendendo a falar, uma adolescente ansiosa, uma pessoa adulta que não sabe falar corretamente vem à tona hora em quando. E eu me pergunto em que pé estaria minha vida no Brasil se nunca tivesse me mudado pra cá. A única certeza que tenho é a de que não me arrependo nem por 1 segundo...

Wednesday, August 13, 2008

Virei Miss!

Hoje o Gabe acordou super bem humorado. Eu acordei empolgada, desci, fui arrumar café da manhã e quando subi lá estava ele sentado na cama no maior sorrisão (coisa rara!).
A troca de fralda da manhã é sempre a mais fácil do dia, acho que porque ele ainda tá meio lento. Ele hoje ficou me olhando e dizia "mamãe" e eu respondia "filhinho" sem parar. Ele adora fazer isso. Eis que de repente ele me solta: "Missabéia!!!" Depois de uns 15 segundos fui entender que ele estava dizendo o meu nome! Começou com isso quando a Tia Má tava aqui e agora virei MISSABÉIA!!! Ele adorou e não parou mais de me chamar!!!

Monday, August 11, 2008

Pra começar...



De início, depois de ler vários blogs lindos de mães para filhos, quis fazer um blog só pro Gabe, para que ele possa vir aqui um dia e ler sobre as coisas que ele fez e sobre as coisas que eu fiz pra ele. Mas acho que pra mim é mais fácil escrever sobre tudo, afinal, são tantas coisas diferentes que me acontecem nesse país, que vale a pena retratar.
Queria poder voltar um pouco no tempo e contar tudinho que passei desde que cheguei aqui e principalmente contar pro Gabe tudo o que ele fez até agora desde que nasceu. Infelizmente, não terei tempo nem memória pra isso, então, esse post vai ser uma coisa meio que "all over the place".
O Gabe está agora com 2 anos e é sem dúvida a melhor fase dele até agora. Além de interagir muito mais, fala coisas super engraçadas (acho que pra pai e mãe tudo é engraçado), algumas delas nem posso postar aqui, ia me matar de vergonha! É incrível ver como cada dia que ele acorda parece que absorveu vocabulário do travesseiro, porque fala mais e mais e mais... Por enquanto também, para a idade dele, fala muito bem inglês e português, sendo que algumas vezes fala para a mesma palavra os dois (só pra ratificar!!).
Todo mundo diz: anota as coisas que ele fala porque você vai esquecer tudo depois. Vou tentar fazer isso por aqui.

As palavras e frases preferidas:
Yesss (com entonação no "s")
No
Mommy e mamãe
Mommy's car
Daddy's truck
Bubba (avô dele)
I don't knowwwwww (também com entonação)
School bus
Truck
Tractooo (tractor)
Caminhãááo (com o "a" bem aberto)
Água (também vale "isch" e water)
E várias outras que iriam encher mais de uma página!
Palavras erradas que consigo me lembrar nesse momento:
"Gaguinho" = padrinho
"Passato" = sapato
"Alefante" = elefante
"Basil" = Brasil
Quanto às características: Gabe é e sempre foi super hiper carinhoso. Abraça e beija muito, principalmente quando percebe que a gente está triste. Mamãe foi embora terça passada e ele ficou super preocupado com a minha choradeira. Beijou, abraçou, pulou em cima de mim tanto que até me machucou, mas achei muito fofo. Inclusive falou ao telefone com o daddy: "mommy is crying". Que dó!!!
Por outro lado é levado até o último fio de cabelo. Custa a parar quieto e faz de tudo pra conseguir o que quer. Como ele está vendo que chorar e se jogar no chão não tem adiantado muito, está mudando as táticas. Esses dias ele estava fazendo algo que não devia e eu chamei a atenção 1 vez, 2 vezes, na terceira desliguei a televisão e pus de castigo. Ele estava assistindo ao canal preferido, "Sprout" e ficou triste por eu ter desligado a TV. Quando saiu do castigo veio todo manhoso pra cima de mim: "mommy, I'm soyyyyy (=sorry)". E eu disse que tudo bem. E ele com a cara mais safada: "Sprout???". Ou seja, pediu desculpas só pra eu ligar a TV de novo. Eu queria conseguir registrar a cara de safado que ele faz, ainda consigo!!