Tuesday, August 26, 2008

Atrasada, como sempre!

Desde que comecei a passar mal na gravidez, meio que decidi que não teria mais filhos. Some-se a isso vários outros fatores e hoje, não sei de amanhã, mas hoje eu e Kurt concordamos com essa decisão. O Gabe vai ser filho único.
Quando comecei a pensar nisso, a primeira coisa que me veio a cabeça foi que eu estava sendo muito egoísta. Na minha cabeça (e na cabeça de muita gente), eu, com essa decisão, estou tirando a oportunidade do Gabe ter irmãos. Mas peraí, quem disse que ter irmãos é bom????? EU!!!!!! E esse é meu assunto do dia, que era pra ter sido postado ontem (depois volto ao assunto filho único e deixo quem quiser me criticar!).
Tenho a sorte imensa de vir de família grande e unida. Sei que papai quis ter vários filhos, apesar da mamãe não querer tanto assim. E tiveram 4. Em ordem: Vi, Ma, euzinha e Fe. 2 homens e 2 mulheres. Sempre brigamos muito, adorávamos irritar um ao outro, mas não consigo ter uma memória ruim da minha infância com eles. Não trocaria meus irmãos por nadica nesse mundo!
E tenho mais sorte ainda de ter uma irmã que é apenas 1 ano e 17 dias mais velha do que eu. Quem nesse mundo já nasce com uma melhor amiga lá te esperando?? (Na verdade eu a achava minha melhor amiga, ela, por outro lado, queria me socar todinha porque roubei o leitinho da mamãe! Hehehehe). Eu e Má fizemos tudinho nessa vida juntas. O que uma tinha a outra tinha, o que uma ganhava a outra tinha que ganhar, o que uma conquistava a outra tinha que conquistar também (já teve até namorado nesse meio!!!), enfim, éramos unha e carne. É claro que brigamos muito, tentamos porque tentamos dormir em quartos separados, mas papai nunca deixou e nós também fazíamos as pazes em menos de 5 minutos, sempre. De pequena eu não conseguia entender quando via irmãs que não eram amigas. Como assim? Deus e seus pais te deram esse presente e você não aprecia??? É claro que hoje entendo. De novo, eu tive sorte, muita sorte.
Eu era a cri-cri, ela era a boazinha. Eu era a pretinha, ela a branca-de-neve. Eu tinha a perna fina, ela umas pernonas de fazer qualquer um babar. Ela dançava super bem, eu era boa em quase todos os esportes. E assim nos defendíamos e nos completávamos. Gênios tão diferentes, mas que se davam.
A Ma se casou cedo e foi aí que nossa convivência diminuiu. Normal. Rumo natural da vida. E eu vim morar em outro país. Mas é essa a parte que compensa de se ter uma irmã. É seu sangue e vai estar sempre lá pra você. Nossa amizade continua a mesma e a Ma sabe, assim como ela diz pro Lucas, que tudo o que digo a ela é pro seu bem (nem sempre estou certa, mas a intenção é boa).
Irmã, feliz aniversário!!!! Te amo mais que tudo e agradeço a Deus, mamãe e papai por você existir em minha vida!!!

3 comments:

Mariana said...

Agora vou contar minha versão dessa história. Todo mundo que nos vê já pergunta logo de cara: "São gêmeas?" A gente sempre dá risada e responde, tradicionalmente. Eu: "Nãããão... Eu sou gorda e ela é magra...." Ela: "Nããããão.... Eu sou "preta" e ela é branca!!!" Mas a boa da verdade é que me orgulho pra caramba de ouvir sempre que nós somos iguaizinhas (apesar de sermos muito diferentes). Sabe orgulho de se parecer com uma pessoa linda, inteligente, carismática, decidida, sincera, boa mãe, etc e tal? Pois é, tenho orgulho de ser "igualzinha" a você, mesmo que seja o que pareça para os outros, isso é sinal que sou alguém muito especial, pelo menos na primeira impressão...!!!! Bé, você é minha irmã mais nova mas faz o papel de sustentação na minha vida. Se eu tenho que pedir um conselho, recorro a você. Se tenho que ficar mais "in" na moda, recorro a você. Se quero me encorajar mais na vida, converso uns bons minutinhos com você e já é o bastante. Você deu amor ao meu filho mais do que qualquer tia já sonhou em dar a um sobrinho, dá pra ver no seu sorriso ao ver o nosso Luquinha o tanto que você o ama. Aproveito aqui para te pedir desculpas se algum dia já te decepcionei, e espero que sinta sempre orgulho de ser minha irmã e melhor amiga.... Te amo!

anonimo said...

i'm crying...

anonimo said...

sou eu, Cris, não consigo me registrar...