Tuesday, April 14, 2009

Pascoa

A Páscoa foi ótima e exagerada.

O brunch (mistura de breakfast and lunch) como sempre chiquérrimo, cheio de gente metida e se achando. Mas eu nem olho pro lado, só pra minha comidinha deliciosa e pras pessoas em volta de mim (sogrão é o preferido, shhhhhh e ele detesta o ambiente também). Mas não tem como não querer ir lá, a comida é boa demais. Os nomes são daqueles que ninguém (leia-se: pobres) entende o que significa. A sopa de caranguejo azul, hummmmmmmmmmmm - "blue crab bisqué adoré deliciosê soup", tava boa demais, mas fiquei perguntando ao Kurt se eu ia cagar azul?!!! Não rolou! Pobre não tem sangue azul e nem se tentar consegue cagar azul!!! Perdi o foco, voltemos a Páscoa.

Depois do brunch, como de costume, a gente vai pra casa da Nana comer bolo em forma de coelho e caçar ovos de plástico com dinheiro (moedinhas) dentro no jardim da casa. Todos os netos participam, mesmo sendo todos maiores de 20 anos. A estrela do show é o Gabe, o bisneto! Eu não participei porque quis filmar meu pequeno. E ele deu ataques, de felicidade e de egoísmo. Pra quem não sabe, o Kurt tem uma prima com problemas no cérebro (muito triste, ela caiu jogando futebol). Ela ama a caça aos ovos e é como se fosse uma criança (ela deve ter uns 22). Quando ela viu o Gabe saindo em disparada, correu na frente e pegou o ovo que ele tava indo pegar. Pra que??? Ele deu um ataque. Falou pra ela: "nooooooooooooooooo, my egg, put in my basket!" (meu ovo, põe no meu cesto), muito do bravo. E eu morrendo de vergonha achei rapidinho um outro ovo pra ele, tipo assim, abafa o caso! Mas no final ele achou vários ovinhos, ficou feliz da vida e o cofrinho de moedas dele ficou 12 doletas mais rico!

A parte que eu não gostei foi a parte dos presentes. Isso mesmo: presentes. Eu não sabia que pessoas ganhavam caminhões, carrinhos, livros e mais bugingangas na Páscoa. Nunca ganhei e nunca nem achei que deveria ganhar. Achei péssimo, parecia que era o aniversário dele. E ao comentar com o Kurt que eu acho um exagero, ele não concordou, disse que é assim mesmo e que se eu nunca ganhei problema meu, que ele sempre ganhou e que o Gabe tem mais é que aproveitar (tá, ele não falou assim, mas tipo quis dizer!). Aí eu falo de valores e ele diz que valores a gente é que tem que dar e que os avós e familiares tem todo o direito de dar tudo o que quiserem pra ele. Tipo eu concordo que valores somos nós que temos que dar, tanto que mesmo sabendo que ele não entenderia a metade, eu li a Bíblia dos Meninos na noite de Páscoa pra ele, na parte que fala da crucificação e da Ressurreição. O que eu não quero é que ele espere isso das pessoas. Que ele ache que esses feriados são por causa dele, como se fosse aniversário. Mas novamente o Kurt fala que é nossa função ensinar tudo isso. E o Kurt cresceu assim. Apesar de nunca ter sido rico, sempre ganhou tudo o que quis e hoje ele não liga nada pra bens materiais e é super bem educado. Difícil, né??!! O que fazer??!!! Acho que vou ter mais é que deixar a família entupir ele de tralha e bater na tecla de que presente a gente não espera, vem quando a pessoa quer dar...

Mas então, aí vai um videozinho de leve e não reparem a minha gritaria de mãe louca e empolgada. Depois ponho umas fotos e talvez mais um videozinho.

E depois venho também contar o porquê de eu não ter conseguido postar isso ontem...........


video

4 comments:

cris said...

Ô gente que fofo esse Gabe com o ovo green...
Quanto aos presentes, eu acho meio esquisito mesmo. Mas pelas explicações um tanto delicadas do Kurt, me parece ser cultural. Os avós tem esse costume de presentear, mas nesse caso é exagero. Nós nos preocupamos com isso, no fato de acostumar nossos pequenos com presentes. É inevitável presentear, mas é controlável sua periodicidade.
Vc faz bem em questionar como as celebrações acontecem aí para não se surpeender toda vez que for festejar na casa da Nana.
Quanto a eliminação da sopa de carangueijo azul vc pirou, né?
Aonde que a famous bicolor irá contradizer sua sina? Hihihihi!
Bjbjbjbj saudades

Janaina said...

Pelo que vejo na casa dos pais do David e conversando com outras pessoas aqui no trabalho na páscoa não se dá presentes assim não. Só uma lembrancinha que na maioria das vezes é associada com a páscoa. Sua situaçào é BEM delicada. Boa sorte nessa amiga!

Jane said...

Queremos mais filminhos do Gabe!!!
Saudadeeeeeeeeeee!!!!!!
Vou colocar fotos da nossa páscoa bem brasileira no orkut p vcs verem.
bjão

Mariana said...

Eu acho um absurdo esse exagero, mas fazer o que,.... Se falamos qualquer coisa passamos por mal agradecidas e no fundo temos que entender que ninguem faz por mal, fazem por amor mesmo. E tambem acho que o Gabe precisa ganhar livros, tadinho, ele tem pouco, rsrsrsrsrs.... Fala que a tia Ma ama muito......